Kleber e Wellington conquistam o segundo lugar na HACKATHON GLOBO 2015

banner101-860x280

O Hackathon é uma maratona que reúne hackers, programadores, desenvolvedores e inventores para criar projetos que transformem informações de interesse público em soluções digitais, acessíveis a todos os cidadãos. O termo resulta de uma combinação das palavras inglesas “hack” (programar de forma excepcional) e “marathon” (maratona). Depois de quase 40 horas trabalhando em cima do tema da primeira edição do Hackathon Globo – Tecnologia 2015: “Como a tecnologia pode mudar a forma de produzir e consumir conteúdo?”, oito grupos formados por quarenta estudiosos da tecnologia da informação.

Entre eles estavam dois membros do G.E.A.R.: Kleber Bastos e Wellington Azevedo.

O grupo 2 foi formado por Kleber e Wellington, em conjunto com Alexandre Muzio, Mateus Camargo e Douglas Fisher. Após 40h de provas conseguimos conquistar o segundo lugar!

Ficamos confinados na casa do BBB (Big Brother Brasil), localizada no Projac-RJ, tivemos acesso a todas as regalias já conhecidas do público do reality show: comida, piscina, quarto do líder, academia, cama, sofá e locais de descanso e muito mais. Os jurados ressaltaram que todas as ideias foram muito boas e que a disputa na casa do BBB, na Rede Globo, foi “muito difícil”, assim como a seleção. Hackathon significa maratona de programação.

Descrição do nosso projeto:

Second Screen – Sentimentos do Telespectador

Descrição: Uma plataforma onde os telespectadores podem dar feedbacks sobre a programação atual, interagindo entre todas pessoas que estão assistindo o mesmo programa. A plataforma conta com um app de Second Screen, onde é possível ver as últimas expressões de quem está assistindo, comentar cenas, participar de atividades envolvendo Gamefication, e acompanhar o que o restante do público está achando da programação. No protótipo, através de câmeras e sensores do Kinect, a plataforma é capaz de avaliar as micro expressões do rosto humano e gerar estatísticas adicionais sobre as reações do público. É possível saber, por exemplo, se o público está feliz, triste ou com raiva em relação ao que está passando. Essas informações geram em tempo real um termômetro que pode ser utilizado por um produtor, em um programa Ao Vivo, para saber quando segurar ou acelerar determinado bloco, entrevista ou qualquer reportagem. Além da informação em tempo real, a plataforma também gera relatórios periódicos sobre quais programas estão repelindo o público, de forma que a TV possa tomar decisões de forma proativa, antes que o público abandone seu canal.

Apresentação, projeto e mais detalhes no GIT HUB:

https://github.com/joselitojunior/hackathon-globo

Reportagens sobre nós na TV Globo:

 

Reportagens sobre nós na TV UESB:

 

Vídeo sobre o evento:

 

Chamada pro evento 01:

 

Chamada pro evento 02:

 

Blogs e Mídia Social:

http://www.techtudo.com.br/tudo-sobre/hackathon-globo.html

https://medium.com/@joselitojunior/as-defini%C3%A7%C3%B5es-de-hackathon-foram-atualizadas-669f576b4848#.xf28tuktr

http://www.blogelaseeles.com.br/blog-ler.php?cod=29

http://www.techtudo.com.br/ao-vivo/hackathon-globo.html

http://g1.globo.com/tecnologia/noticia/2015/09/projeto-que-apresenta-solucao-em-3d-vence-o-hackathon-globo.html

Imagens:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sobre Wellington Azevedo

Mestrando em Mecatrônica pela UFBA. Graduado em Engenharia da Computação.